Em Tempos De Crise, Não Se Limpam Armas

Ano: 2011

Personagens/Intérpretes:

Constança Henriques: Natália Nunes

Ivete Cristina: Isabel Andrade

Micá Henriques: Sofia Nunes

Bernardo Henriques: Alvarino Nunes

Padre Miguel: José Alberto Nunes

Justino Hipólito: Fernando Ferreira

Autoria/Encenação: Rui Silva/Ludgero Pinheiro

 

Sinopse:

A história desta peça vai ao encontro da família Costa de Henriques. Bernardo Henriques, juiz de profissão, tenta a todo o custo sair da crise e não olha a meios para o conseguir, nem que para isso tenha que extorquir dinheiro de alguns condenados. Por outro lado, a sua mulher, Constança, também não o ajuda, pois quer continuar com a vida rica que mantinham e nem ousa pronunciar a palavra “crise”. Eles têm uma filha, Micá, que só lhes dá dores de cabeça, pois é rebelde e não segue os padrões chiques que a mãe lhe ensina.

O mote da história acontece quando entra em cena Padre Miguel que se aproveita de uma confissão de Ivete Cristina – a empregada da casa, ingénua por natureza – para extorquir algum dinheiro a Bernardo, para as beneficiações da paróquia.

Bernardo, desesperado com medo que a mulher saiba da sua traição com Ivete, acaba por aceder à chantagem e recorre a Justino, um gatuno com quem mantém boas relações, para o ajudar a resolver a situação.

No entanto, a maré de azar de Bernardo adensa-se quando o próprio Justino decide, também chantageá-lo, e a confusão instala-se.

Arquivado Sob : Sinopses

Tags:

RSSComentários (0)

Trackback URL

Deixe um comentário




Se quiser uma foto para mostrar com o seu comentário vá Gravatar.